21 C
Marília

2ª edição da Exposição “Camaleonismo de Cores e Formas”

Últimas notícias

André Franco OBRA ANDRÉ FRANCO - foto 01 OBRA ANDRÉ FRANCO - foto 02

 

A Secretaria Municipal da Cultura promove nesta quinta-feira (22), às 20 horas, na Galeria Municipal de Artes, a abertura da segunda edição da Exposição de Artes “Camaleonismo de Cores e Formas” – do artista plástico, jornalista, bacharel em direito e contador de histórias, André Franco.

 

A mostra é composta por 33 trabalhos na técnica óleo sobre tela. Entre as obras, estão as criadas em 2005, quando o artista teve um período fértil de produção com o tema “gatos”. A exposição reúne também obras das fases “mulheres”, “campo” e temas folclóricos relacionados ao Brasil.

 

“Meu estilo é contemporâneo, mas o que marca muito minhas obras é o lúdico, a variedade de cores e o traçado forte. Não costumo desenhar e nem esboçar antes de pintar. Desenho direto com a tinta. E minha criação é própria, com obras exclusivas. O nome da exposição origina-se da figura do camaleão, animal que se distingue pela sua habilidade de trocar de cor. Isso explica tamanha variedade de cores em meus trabalhos. Além disso, não me prendo ao estático. Minha obra passa a ideia de movimento constante”, diz André Franco.

 

Quando criança, o artista começou a desenhar na areia, depois no papel e, aos 10 anos, iniciou a aula de pintura com o mestre Braz Alécio. Após dois anos trabalhando com carvão e pastéis no estilo acadêmico, Braz afirmou que ele estava pronto para passar para a técnica óleo sobre tela e que poderia ficar livre para criar. Desde então, André tem seu estilo próprio. Permaneceu com o pintor mariliense até aproximadamente os 15 anos de idade, participando de exposições coletivas. Em 1980, participou do I Salão Regional de Artes de Marília com uma obra á óleo e recebeu Menção Honrosa. Continuou a pintar como hobby.

 

Aos 17 anos, foi estudar nos Estados Unidos por meio de intercâmbio. Ao retornar, passou no vestibular para Jornalismo e Direito na UEL. Depois de formado, ingressou por meio de concurso na Emater-PR (Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural) e trabalhou como jornalista em Maringá. Em 1994, retornou para Marília e ministrou aulas no curso de jornalismo da Unimar, atuou como repórter do Jornal Diário e foi assessor de imprensa da Prefeitura. Depois de atuar como repórter na Folha de São Paulo, foi para Curitiba, onde trabalhou como coordenador de imprensa na Emater-PR. Ainda foi repórter do Canal Rural (RBS), coordenador da assessoria de Imprensa da Secretaria de Estado da Agricultura (Seab-PR) e da Federação da Agricultura do Estado do Paraná e do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Faep/Senar-PR). E, posteriormente, no Instituto Cristina Martins e Educação em Saúde em Curitiba onde, como sócio-proprietário, assumiu a diretoria administrativa da empresa.

 

Após um curso de autoconhecimento em 2007, decidiu ser voluntário e se formou como contador de histórias para crianças e adultos na Ong “Instituto História Viva”. Atuou como contador de histórias no Hospital de Clínicas de Curitiba, onde coordena um grupo de contadores de histórias. Também foi voluntário no Projeto Ciranda de Pais – coordenou um grupo de mães que vivem em uma área de risco social, e em um projeto desenvolvido na Penitenciária Feminina de Piraquara – região metropolitana de Curitiba, e que conta histórias para as presidiárias.

 

“Relaciono a paixão em pintar gatos à atividade de contar histórias aos pacientes do Hospital de Clínicas. Porque, por meio da contação, reforço e incentivo os enfermos a se superarem e acreditarem nas suas curas e na continuação de suas vidas. Relaciono esse meu desejo de que tenham vida longa ao fato do gato ter, supersticiosamente, sete vidas”, comenta Franco.

 

Será a segunda exposição com o mesmo tema, pois ela retrata muito bem a arte de André que resolveu deixar o jornalismo para se dedicar à carreira de artista. “Participei de exposições coletivas em Garça, em Assis, na Galeria de Artes, fiz uma coletiva no Esmeralda Shopping que ficou poucos dias e recentemente uma em minha terra natal, Echaporã. Espero que os amigos, artistas locais, os frequentadores do Shopping e demais interessados possam visitar a exposição”, convida Franco.

 

A exposição tem entrada franca e ficará aberta ao público para visitação de segunda à sexta, das 9 às 14 horas, até o dia 30 de janeiro. Após esta data, o horário será das 9 às 17h30, até o dia 27 de fevereiro.

 

A Galeria Municipal de Artes está localizada na Rua XV de Novembro, 367 – na área central da cidade. Mais informações

spot_img
Marília
nuvens quebradas
21 ° C
21 °
21 °
90 %
4.4kmh
59 %
sex
33 °
sáb
33 °
dom
34 °
seg
36 °
ter
26 °

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

spot_img

Em destaque