22.4 C
Marília

Com roteiro de Zuenir Ventura, ‘Paulinho da Viola – Meu Tempo É Hoje’ estreia no Curta!

Últimas notícias

A Segunda da Música, dia 20, será ao som de Paulinho da Viola, no Curta!. Com direção de Izabel Jaguaribe, o documentário“Paulinho da Viola – Meu Tempo É Hoje” vai ao ar pela primeira vez no canal. O roteiro de Zuenir Ventura traça um retrato do cantor, compositor e instrumentista, mostrando seus amigos, sua rotina, suas influências musicais. Participam do projeto Marina Lima, Elton Medeiros, Zeca Pagodinho, Marisa Monte e a Velha Guarda da Portela. Confira a promo:
Na Terça das Artes, 21, o destaque é “São Paulo Companhia de Dança”, de Evaldo Mocarzel, que retrata o cotidiano intenso de seus bailarinos e o uso do corpo como instrumento de trabalho e como a própria obra artística em si. Sem entrevistas, o longa-metragem acompanha as horas de treino dos profissionais e detalha a primeira coreografia do grupo, comandada pelo italiano Alessio Silvestrin, mostrando os ensaios e as aulas de balé clássico e de dança moderna. Confira a promo:  https://www.youtube.com/watch?v=p1GSH5UFb1o
Na Quarta de Cinema, dia 22, o “A Vida É Curta!” apresenta o tema “Experimental”. A faixa traz a estreia de “Muro”, filme do diretor pernambucano Tião. Rodada no sertão de Pernambuco, a produção venceu o prêmio Regard Neuf, da Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes de 2008. Em seguida, vai ao ar “Não Estamos Sonhando”, de Luiz Pretti, que aborda o processo acentuado de verticalização das grandes metrópoles. O filme é uma crítica à sociedade contemporânea, que faz do capitalismo sua religião e cria monumentos de cimento e aço como seus objetos de culto. Para fechar, “Material Bruto”, de Ricardo Alves Jr., é um filme com pacientes dos centros de convivência da rede pública de saúde mental da cidade de Belo Horizonte. Confira a promo:
Histórias Que Só Existem Quando Lembradas” vai ao ar na Quarta do Cinema, dia 22. Selecionado para o Festival de Veneza, Toronto, San Sebastian e Rotterdam, e vencedor de mais de 25 prêmios internacionais, o filme marcou a estreia de Julia Murat na direção de longas. No enredo, Rita (Lisa E. Favero) é uma jovem fotógrafa que chega a Jotuomba, no interior do estado do Rio de Janeiro. Ela encontra uma cidade praticamente devastada pelo tempo e ignorada pela tecnologia. Lá, conhece Madalena (Sonia Guedes), uma velha padeira que continua vivendo no local com um pequeno grupo de pessoas. As duas desenvolvem uma estranha e afetuosa relação. Confira a promo:
A Quinta do Pensamento, 23, traz “Sobre Sete Ondas Verdes Espumantes”, de Bruno Polidoro e Cacá Nazario. O longa rememora o legado de Caio Fernando Abreu, poeta, dramaturgo e escritor, com passagens pelas cidades que têm uma ligação com sua vida. O road movie atravessa Santiago, Amsterdã, Berlim, Colônia, Paris, Londres, Porto Alegre e São Paulo e conta com trechos de suas obras e depoimentos com lembranças de amigos como Maria Adelaide Amaral, Grace Gianoukas e Adriana Calcanhoto. Confira a promo:
Com a eclosão da Segunda Mundial, em 1939, os nazistas, liderados por Adolf Hitler, avançaram com a ideologia da “pureza racial” e implementaram o “Aktion T4”. O projeto consistia em assassinar pessoas com doenças físicas e mentais que, segundo os princípios da eugenia, prejudicavam a evolução da raça ariana. O programa eliminou com eutanásia cerca de 200 mil alemães não só com deficiência, mas também com doenças incuráveis e com idade avançada. “Ação T4 – Um Médico Sob o Nazismo”, de Emmanuel Roblin, relata a história do projeto e mostra que o médico Julius Hallervorden, importante nome na ciência da patologia cerebral e comandante do programa, ficou impune e seguiu com uma carreira de sucesso no pós-guerra, morrendo coberto de honras. O filme é a atração da Sexta da Sociedade, 24 de junho. Confira a promo: https://www.youtube.com/watch?v=ZkmTuCPn9Ls
Para download de fotos, acesse: https://agenciafebre.com.br/imprensa
SEGUNDA DA MÚSICA
Paulinho da Viola – Meu Tempo é Hoje (Documentário)
“Paulinho da Viola – Meu Tempo é Hoje”, documentário dirigido por Izabel Jaguaribe com roteiro do jornalista Zuenir Ventura, é um perfil afetivo do cantor, instrumentista e compositor. O filme mostra seus mestres e amigos, suas influências musicais e percorre sua rotina discreta e muito peculiar, em suas atividades e hábitos desconhecidos do grande público. Mas a grande revelação vem das reflexões do músico sobre um único tema – o tempo. Há ainda encontros musicais com Marina Lima, Elton Medeiros, Zeca Pagodinho, Marisa Monte e a Velha Guarda da Portela.
Diretora: Izabel Jaguaribe
Duração: 83 min.
Exibição: 20 de junho, segunda-feira, às 22h30.
Classificação: Livre
Horários alternativos: Dia 21 de junho, terça-feira, às 2h30 e às 16h30/ Dia 22 de junho, quarta-feira, às 10h30/ Dia 25 de junho, sábado, às 22h15.
TERÇA DAS ARTES
São Paulo Companhia de Dança (Documentário)
Documentário sobre a árdua rotina de trabalho de bailarinas e bailarinos, talvez o maior sacerdócio entre todas as manifestações artísticas, em que o corpo é, ao mesmo tempo, instrumento de trabalho e a própria obra. Sem entrevistas, em que a palavra é meramente acidental, o filme desconstrói a primeira criação coreográfica do grupo, “Polígono”, de Alessio Silvestrin, a partir dos ensaios e das aulas de balé clássico e dança moderna.
Diretor: Evaldo Mocarzel
Duração: 72 min.
Exibição: 21 de junho, terça-feira, às 22h20.
Classificação: Livre
Horários alternativos: Dia 22 de junho, quarta-feira, às 2h20 e às 16h20/ Dia 23 de junho, quinta-feira, às 10h20/ Dia 25 de junho, sábado, às 13h.
QUARTA DE CINEMA
“A Vida é Curta” dessa semana traz filmes com a temática experimental com estreia de “Muro”
Para abrir o “A Vida é Curta” dessa semana, a estreia “Muro”, um curta experimental premiado e fragmentado, rodado no sertão de Pernambuco com atores não profissionais e ganhador do Prêmio Regard Neuf, da Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes de 2008. Em sequencia, “Não Estamos Sonhando”, do diretor Luiz Pretti. E pra finalizar, o curta “Material Bruto”apresenta o trabalho realizado com pacientes dos centros de convivência da rede pública de saúde mental da cidade de Belo Horizonte.
Exibição: 22 de junho, quarta-feira, às 20h
Classificação: Livre
Horários alternativos: Dia 23 de junho, quinta-feira, às 0h e às 14h/ Dia 24 de junho, sexta-feira, às 8h/ Dia 25 de junho, sábado, às 14h30.
Histórias Que Só Existem Quando Lembradas (Documentário)
Jotuomba é uma cidade fictícia, ambientada no Vale do Paraíba, onde nos anos 30 grandes fazendas de café faliram e cidades antes ricas se tornaram quase fantasmas. Lá vive Madalena, a velha padeira, presa à memória de seu marido morto e enterrado no único cemitério da cidade, hoje trancado. Rita, uma jovem fotógrafa, chega à cidade e pouco a pouco modifica o cotidiano de Madalena.
Diretora: Julia Murat
Duração: 98 min
Exibição: 22 de junho, quarta-feira, às 22h
Classificação: 10 anos
Horários alternativos: Dia 23 de junho, quinta-feira, às 2h e às 16h/ Dia 24 de junho, sexta-feira, às 10h/ Dia 25 de junho, segunda-feira, às 11h15.
QUINTA DO PENSAMENTO
Sobre Sete Ondas Verdes Espumantes (Documentário)
Um roadmovie poético construído através da vida e obra do escritor Caio Fernando Abreu. Santiago, Amsterdã, Berlim, Colônia, Paris, Londres, Porto Alegre, São Paulo. As cidades que testemunharam a vida breve do poeta, dramaturgo e escritor Caio Fernando Abreu (1948-1996) são revisitadas e recobertas agora de fragmentos de suas obras e lembranças de seus amigos, como Maria Adelaide Amaral, Grace Gianoukas e Adriana Calcanhoto.
Diretores:  Bruno Polidoro e Cacá Nazario
Duração: 74 min
Exibição: 23 de junho, quinta-feira, às 22h35.
Classificação: Livre
Horários alternativos: Dia 24 de junho, sexta-feira, às 2h35 e às 16h35/ Dia 25 de junho, sábado, às 9h15/ 26 de junho, domingo, às 20h05.
SEXTA DA SOCIEDADE
Ação T4: Um Médico sob o Nazismo (Documentário)
Este documentário relata a história da chamada “Ação T4”, que consistia em eliminar deficiências físicas e mentais de pessoas consideradas inúteis pelo regime nazista. Dr. Julius Hallervorden, importante nome na ciência da patologia cerebral, contribuiu para o assassinato sistemático de alemães mentalmente doentes, ordenado por Hitler. Ele, no entanto, seguiu uma carreira brilhante no pós-guerra, impune, e morreu coberto de honras. Entre 1939 e 1945, pelo menos 200.000 pessoas doentes foram assassinadas.
Diretor: Emmanuel Roblin
Duração: 52 min
Exibição: 24 de junho, sexta-feira, às 22h25.
Classificação: 16 anos
Horários alternativos: Dia 25 de junho, sábado, às 2h20 e às 7h/ Dia 26 de junho, domingo, às 18h/ 27 de junho, segunda-feira, às 16h25.
Sobre o Curta!
Dedicado às artes, cultura e humanidades, o Curta! é um canal independente que acolhe a experimentação e se orgulha de ser um parceiro dos realizadores, artistas, criadores e produtores independentes. Com o compromisso de transmitir 12 horas por dia de programação nacional independente, os principais segmentos temáticos da programação são música, dança, teatro, artes visuais, meta-cinema, filosofia, literatura, história-política e sociedade.
O Curta! pode ser visto nos canais 56 da NET, 83 na GVT, 75 na Oi TV, 103 na Vivo TV e 69 na Claro TV. Siga as redes do canal nos endereços: www.facebook.com/CanalCurtatwitter.com/CanalCurta e www.youtube.com/user/canalcurta.
Saiba mais em https://www.canalcurta.tv.br.
spot_img
Marília
nuvens dispersas
22.4 ° C
22.4 °
22.4 °
76 %
2.7kmh
35 %
qua
28 °
qui
30 °
sex
31 °
sáb
31 °
dom
32 °

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

spot_img

Em destaque