Fale cononosco através de nosso Whatsapp 14996331282
17.5 C
Marília

Agora todos em um só

spot_img
spot_img
spot_img

Deputado Pimenta rebatiza FHC como “o corvo contemporâneo”

Últimas notícias

Em pronunciamento no plenário, deputado petista fez defesa da democracia e do Estado Democrático de Direito

Pimenta rebatiza FHC como “o corvo contemporâneo”

Em discurso na tribuna da Câmara, na quinta-feira (20), o deputado Paulo Pimenta (PT-RS) relembrou a insígnia que marcou a trajetória de Carlos Lacerda, apelidado de “Corvo” – por Samuel Wainer, do jornal Última Hora – em razão de sua postura golpista contra o então presidente Getúlio Vargas, na década de 1950.

Com a reprodução de uma capa da Tribuna da Imprensa, diário comandado por Lacerda, que pedia a renúncia de Vargas, o parlamentar gaúcho rebatizou o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso: de “Príncipe dos Sociólogos”, FHC passa a ser conhecido como o “Corvo contemporâneo”, o “Carlos Lacerda da nossa época”.

Pimenta destacou que, em momentos importantes da história brasileira, grandes líderes afirmaram-se na política nacional. “Quando nos lembramos da história do Brasil sempre surgem na nossa memória figuras como Getúlio Vargas, João Goulart, Leonel Brizola, Tancredo Neves e certamente a figura do presidente Luiz Inácio Lula da Silva”, listou o deputado, para em seguida falar de “figuras que foram lembradas para sempre pela conduta que tiveram no momento em que o País mais precisou de equilíbrio, de esperança, de postura cívica”.

Pimenta registrou que “a história demonstra que estas figuras repetem o seu papel, aquele papel que foi ocupado nas décadas de 40 e 50 pelo Corvo, e que hoje traz, no outono da sua trajetória, como diria Gabriel Garcia Márquez em O Outono do Patriarca — uma figura que se notabiliza, que escreve o seu nome na história do País não por características de um grande estadista, mas pela sua vaidade —, o nosso ex-presidente FHC, muitas vezes tratado pelos seus bajuladores como o Príncipe dos Sociólogos, e que escreve mais uma vez o seu nome nas páginas num momento de crise política no País pela vaidade”.

Também foi mencionado por Pimenta o episódio da gafe de FHC durante a disputa à prefeitura de São Paulo, quando posou para fotógrafos na poltrona de prefeito um dia antes do pleito, afinal vencido por Jânio Quadros. “Só a vaidade leva alguém a imaginar sentar na cadeira de Prefeito de São Paulo às vésperas da eleição”, apontou o deputado.

“Sofre Fernando Henrique quando vê o Presidente Lula reconhecido, do ponto de vista internacional, como uma das grandes lideranças contemporâneas, tendo o seu nome ao lado de figuras célebres como Nelson Mandela, como Yasser Arafat, como outros grandes lutadores pelas liberdades democráticas e pela democracia no final do século XX e no início do século XXI”, acrescentou Pimenta.

O parlamentar lamentou que, “no outono da sua trajetória, uma trajetória medíocre”, FHC assuma uma postura que representa “um ataque frontal à democracia, ao resultado das urnas, que vem para reforçar o discurso que nós temos escutado de Aécio Neves e outros representantes do tucanato que até hoje não aceitam o resultado das urnas”.

Pimenta encerrou seu pronunciamento fazendo uma defesa da democracia e do Estado Democrático de Direito. “Eu digo não, FHC, não, Carlos Lacerda, não, Corvo dos tempos modernos. A democracia prevalecerá e a sua biografia, mais uma vez, é manchada pela sua postura e pela sua conduta”, concluiu.

Do PT na Câmara

Marília
céu limpo
17.5 ° C
17.5 °
17.5 °
84 %
1.3kmh
0 %
seg
28 °
ter
28 °
qua
29 °
qui
30 °
sex
29 °

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

spot_img

Em destaque