25.9 C
Marília

Governador de Tocantins reduz de 60 para 43 as Secretarias de Estado

Últimas notícias

EM MP, MARCELO REDUZ DE 60 PARA 43 SECRETARIASmarcelo tocantins

Márcio Vieira

Primeira Medida Provisória do governador Marcelo Miranda (PMDB) dá o tom de economia que norteará as decisões do primeiro de governo; de 60 pastas, a nova estrutura foi enxugada para 22 secretarias e 15 órgãos da administração indireta; muitas pastas foram extintas, como a Agência Tocantinense de Notícias (ATN), e outras foram fundidas; estrutura do governo está dividida de forma a dar mais agilidade e integração entre as áreas; salários dos cargos de Chefia, Direção e Assessoramento Superior variam de R$ 6,5 mil (DAS 4) a R$ 10 mil (DAS 2)

 

Tocantins 247 – A primeira Medida Provisória do governador Marcelo Miranda (PMDB) trata da organização da máquina pública. Em relação à estrutura atual do governo do Estado, a MP 01/2015 reduziu para 22 secretarias e 15 órgãos da administração indireta.

 

Pela MP editada, que tem força de lei e validade de 30 dias, a administração estadual está dividida em Governança, que engloba 15 pastas; Infraestrutura; Economia Sustentável; e Sociocultural.

 

Entre as secretarias extintas na nova estrutura estão a Agência Tocantinense de Notícias (ATN), Secretaria de Missões Especiais, Secretaria de Políticas Públicas e para Coordenação de Políticas Públicas.

 

Outras pastas fundiram-se, como a Secretaria da Infraestrutura e a Secretaria das Cidades, e a Fundação Unitins, que agregou a Fundação de Amparo à Pesquisa (Fapt).

 

A Educação voltou a ser única, desvinculando-se da nova Secretaria da Cultura. Para tanto, a Fundação Cultural foi extinta. Esporte e Juventude também formaram uma só pasta, a Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude.

 

Cargos

 

A nova estrutura retorna os cargos de subsecretários (DAS 2) e cria os cargos de Gerência, DAI 1, e Diretoria (DAS 4). Os salários dos cargos de Chefia, Direção e Assessoramento Superior variam de R$ 6,5 mil (DAS 4) a R$ 10 mil (DAS 2).

 

Os de Assessoramento Intermediário vão de R$ 1,5 mil a R$ 4 mil. Os cargos de Assessor Especial vão de R$ 1 mil na categoria um e vão até R$ 4,2 mil na categoria XII. São 1096 funções comissionadas de administração que variam de R$ 262 a R$ 1.050.

 

Na Secretaria da Comunicação a MP prevê dezenas de cargos de gerentes e 20 de assessores de comunicação.

 

Não são todas as pastas que terão cargos de Superintendente que são DAS 3. A de Planejamento, que tem uma estrutura maior, tem três cargos. Na Secad são ao todo 1975 cargos de Assessor Especial que tem doze categorias.

 

A pasta da Cultura consta na MP porém não teve ainda nenhum nome anunciado. Na secretaria da Educação prevê a criação de 10 cargos de diretores regionais de Ensino.

 

Os secretários começaram a selecionar a equipe e a demanda de contratos para as pastas.

 

Clique aqui e confira como era e como ficará a estrutura do governo. (Com informações do T1 Notícias e Conexão Tocantins)

spot_img
Marília
nuvens quebradas
25.9 ° C
25.9 °
25.9 °
73 %
2.1kmh
75 %
qua
28 °
qui
30 °
sex
31 °
sáb
31 °
dom
32 °

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

spot_img

Em destaque