21 C
Marília

Shell diz que confia em investir na Petrobras

Últimas notícias

 

Enquanto a mídia repete diariamente que a Petrobras está no buraco e os tucanos se esforçam em encontrar um caminho para entregar o pré-sal e privatizar a estatal, o presidente mundial da Shell, Ben van Beurden, disse que o “Brasil é um parceiro forte e estratégico na área de exploração de petróleo”.

 

Agência Brasil

O presidente mundial da Shell, Ben van Beurden, se encontrou com a presidenta Dilma nesta quinta (23)

O presidente mundial da Shell, Ben van Beurden, se encontrou com a presidenta Dilma nesta quinta (23)

A declaração foi feita após audiência com a presidenta Dilma Rousseff nesta quinta-feira (23), no Palácio do Planalto. De acordo com Beurden, os negócios da petroleira se tornaram ainda mais estratégicos com a recente aquisição da British Gas (BG) pela Shell. “Temos confiança no clima de investimentos no Brasil”, afirmou.

Durante a audiência, ele conversou com a presidenta Dilma sobre os planos da Shell para o Brasil e, segundo ele, externou a confiança em negócios de longo prazo no país. “Reafirmei nosso forte interesse com relação à implementação futura dessa parceria e continuamos com nossos planos de investimento no Brasil no longo prazo”, disse o executivo.

A afirmação do executivo demonta o argumento do senador tucano Aloysio Nunes, que disse que o regime de partilha, que dá exclusividade à empresa brasileira no pré-sal, deveria acabar e ser substituído pelo sistema de concessões. O tucano defende a tese de que “nenhuma companhia investirá em longo prazo ao lado de uma empresa fragilizada”.

Sobre a Petrobras, ele destacou a confiança nos negócios com a companhia de petróleo brasileira. “Temos tido uma relação de trabalho muito forte e aberta com a Petrobras, estamos sobretudo confiantes nas operações conjuntas em andamento no Campo de Libra e antecipamos com muito interesse nossos investimentos futuros com a empresa”, declarou.

Para Beurden a compra da BG vai levar a uma quadruplicação das operações da Shell no Brasil, atingindo até o final da década 20% da produção global da empresa.

“Claro que as manchetes (referentes à divulgação do balanço da Petrobras) são desconfortáveis, mas o fato é que temos trabalhado por muitos anos com a Petrobras em nossa parceria. Vemos a Petrobras como uma empresa muitíssimo competente, muitíssimo talentosa e muitíssimo forte no que se refere ao desenvolvimento de projetos em sua área de atuação”, comentou.

“Tenho 100% de confiança de que a Petrobras sairá do atual episódio. E sairá mais forte como empresa. Isso foi um elemento de consideração muito importante ao fecharmos o negócio que nos posicionará como a empresa parceira líder da Petrobras por muitas décadas por vir”, finalizou.

Do Portal Vermelho, com informações do Blog do Planalto
spot_img
Marília
nuvens quebradas
21 ° C
21 °
21 °
90 %
4.4kmh
59 %
sex
33 °
sáb
33 °
dom
34 °
seg
36 °
ter
26 °

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

spot_img

Em destaque